Fórum para Crossdressers, Transgêneros e Supporters
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Inversão de papéis no sexo: pessoas que curtem contam suas experiências...
Dom 12 Nov 2017, 19:45 por Akai San

» Quadrinhos CD/TS
Sab 04 Nov 2017, 13:52 por Akai San

» Cross Cam!!
Qua 01 Nov 2017, 08:49 por stefanyemian

» 8 coisas que todos precisam saber sobre a próstata
Ter 31 Out 2017, 15:30 por stefanyemian

» O fetiche da inversão de papéis é mais antigo do que você imagina
Sex 06 Out 2017, 19:42 por juh.cdzinha

» Top 7 Regras de Lingerie
Qua 04 Out 2017, 07:24 por kinkyceline

» Nome social no CPF
Qua 23 Ago 2017, 17:38 por Luisa_2u

» Espiritismo e CDing
Qua 23 Ago 2017, 14:28 por stefanyemian

» Filmes relacionados ao mundo cd
Qui 03 Ago 2017, 17:15 por VanessaRinaldi

» O QUE É SER BISSEXUAL?
Sex 28 Jul 2017, 13:33 por stefanyemian

Tópicos mais ativos
videos de transformações e afins
Quadrinhos CD/TS
grupo de brolita
SUGESTÕES DIVERSAS - "SAU"
Vestimentas na Bíblia
Inferno - Realidade ou invenção?
Você deixaria seu filho assistir o desenho de um super heroi Crossdresser?
Divulgação de Blog's
Dicionário Crossdressing Place
Crossdressing Clube em Campinas - SP
Estatísticas
Temos 695 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Adriana

Os nossos membros postaram um total de 25120 mensagens em 1280 assuntos
Contador de Visitas

Compartilhe | 
 

 Preconceito é coisa de gente imbecil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
stefanyemian
CD Master
CD Master
avatar


MensagemAssunto: Preconceito é coisa de gente imbecil   Ter 27 Set 2016, 10:27

     O engenheiro eletricista Enrique Camilot, de Cuiabá, que na última semana expôs na mídia ser também Mariza, diz ter paciência para explicar sua condição humana a quem quiser entender e que "o deboche ainda que na forma de comentários é coisa de gente imbecil".

     
     Aos 36 anos, casado pela terceira vez, pai de um filho de 8 anos fruto do segundo casamento, afirma que nunca se interessou por outros homens, embora se sinta à vontade se vestindo como mulher.

Desde 2014, passa por um processo de auto-conhecimento, que culmina agora com a revelação pública.



     Confira a entrevista na íntegra que Enrique-Mariza concedeu ao GD.
 
Marcus Vaillant
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Enrique ou Mariza tem uma história de vida diferente da convencional.
Este é um assunto novo e as pessoas não têm muita informação sobre isso, certo?
O pessoal tem uma visão muito superficial do assunto, atrelam gênero a sexualidade, afetividade misturam com sexualidade, reduzem tudo ao corpo, boa parte das amigas da minha esposa perguntaram se eu eu ia fazer operação, perguntaram como ela aceita isso, como que fica isso. Se você for desmembrar não muda muita coisa, quando se tem amor.


Você é cuiabano?
Não, sou de São Paulo e vim para cá quando tinha 5 anos com a família.



Desde quando você se compreendeu desta forma?
Marcus Vaillant
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Eu terminei de fechar a conta toda este ano. Na verdade, foi um processo que começou em 2014. Desde perceber que algo está errado, perceber o que está errado. Sempre soube que eu era diferente, mas não sabia qual a extensão disso.


Você se identifica como?
Olha ai, tá vendo...



Mas precisa explicar isso...
A mente humana, a alma - não sei como você quer definir, no metafísico ou no científico, tanto faz - é muito mais complexa, muito mais bonita que o binário isso ou aquilo. A sociedade me considera transgênero. Alma feminina corpo masculino. Então há uma leve incompatibilidade entre hardware e software. O hardware é o corpo o software é a alma. Então é menina ou menino. Os dois. Meu corpo é masculino. No DNA, o cromossomo xy vão estar lá. Homem nasce homem e morre homem. E até depois, continua homem, porque, nesta definição de corpo, se acharem minha ossada daqui a não sei quantos anos e tirar o DNA, vão dizer: um ser masculino. Eu estou alterando um pouco meu corpo para ele ficar mais curvilíneo, com formato de gente com a minha alma, mas não quer dizer que vai deixar de ser masculino. E eu gosto um pouco disso, tem certas funcionalidades que são boas no corpo masculino. Mais robusto, menos delicado, etc e tal. Também não me cabe gostar ou não. A natureza que dá as cartas. Você joga mas não queira alterar as cartas porque foi a natureza que te deu. A natureza, Deus, para qualquer lado que você for, me presenteou com uma mente até razoável, corpo masculino e uma alma feminina.



O que aconteceu em 2014?
Seria uma auto-descoberta. Quis tentar entender o que eu sou.



Antes disso era conflito na sua cabeça?
Muito. Até no casamento, na vida profissional e tudo mais. Sempre foi complicado.



Você se casou quando?
Tenho seis anos de casada já.



Seu filho tem quantos anos?
Ele tem 8 anos, mas é do casamento anterior. Fui casada com a mãe dele por um tempo. Três anos. O Luciano é fruto desta relação.



Na adolescência e antes de se casar com uma mulher você namorava homens?
Homens nunca me interessaram nesta parte sexual. Na verdade, por conta do gênero, esta parte sexual na minha cabeça, ela é meio diferente, nunca foi muito padrão. A sociedade impõe o padrão: homem tem que catar mulher, entendeu? Como você não perdeu a virgindade, cobranças assim. É reduzir muito uma coisa tão bonita como a mente, reduzida a corpo, a bicho.
Marcus Vaillant
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Você fez faculdade?
Fiz. Engenharia elétrica e antes escola técnica. Técnico em eletrônica.



Você pesquisou se tem muita gente que, como você, não se enquadra no pacote homem-mulher?
Estudar minha cabeça me trouxe uma série de informações. Comecei a usar a matemática e as ciências da computação para estudar a mente humana, já que só estudei um pouco de psicologia, mas vi que era muito superficial. Se tem uma coisa que a gente aprende na engenharia é estudar o todo. Não só por fora. Equipamento, quando você o olha por fora, tem um conceito, mas quando abre por dentro, tem outro, muito maior, sabendo como funciona, trabalha, se comporta. A mente da gente, quanto a esta modelagem, não é muito diferente de um computador, o que a gente é? Tanto faz a parte espiritual, metafísica ou física ou ateísmo. O que a bíblia fala: o corpo é a morada da alma e que a alma que importa e vai ser salva e tudo mais. A biologia fala que nós somos reprodutores de genes e adquirimos consciência. Um chama de alma e outros de consciência. Mas para efeito de estudo, o que é? Um computador rodando um software. A gente tem um computador, nosso cérebro, muito potente por sinal. Com software rodando lá dentro, que você pode chamar de alma ou ser autônomo, consciência, o que você quiser.



Marcus Vaillant
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Com a atual esposa Edisandra: o que importa é o amor.
Se você não tinha esse conflito sexual, o conflito era o desejo de usar roupas femininas?
Também. Mas você se olha no espelho e vê que está errado. Não se comporta como o homem padrão. Se bem que esse negócio de padrão é meio complicado, mas não é uma variável binária, não é uma escolha ou você está aqui ou está aqui. O gênero em si só tem dois, mas podem estar um para um lado e para outro, como é meu caso.



Já chegou a ir ao médico?
Estive indo a uma psicóloga por alguns meses, mas depois vi que as minha modelagem funcionava com a minha cabeça então eu consigo ser mais ou menos a psicóloga de mim mesma.



Como você lida com isso em seus casamentos?
Antes de falar em casamento, é preciso dizer que a falta de respeito mutuo condena qualquer relação.



Mas você se vestia como homem?
Somente como homem. Mas usava roupa feminina escondida mesmo. Todas as minhas esposas sempre souberam disso. A primeira não entendeu direito e o casamento desabou. Mas assim: a questão da convivência é muito mais importante, é que vai determinar se a relação é boa. Na verdade, tendo amor, você corrige problemas de convivência e se dá bem. Não tendo, fica conturbado. Meu primeiro casamento foi meio conturbado e eu também não me entendia direito. A única coisa que não perdoo da primeira esposa foi que ela brincou com este assunto.



Sua condição gerou sofrimento para você na vida?
Gerou decepção. Não sofri na hora, mas fiquei decepcionado por ela ter usado isso. Até que nível que se chegou?



Desde quando você se coloca no feminino, tipo: fiquei decepcionada?
Tem alguns meses só e ainda é bem novo para mim, tem hora que alterna e volta o masculino.



Mas isso é uma verdade dentro de você? (o feminino)
Sim, minha alma é feminina. Mas sempre vou ter partes masculinas. Estou em um processo de desconstrução de toda o processo que fiz para esconder e de ser aceita pela sociedade. Eu chamo carinhosamente de enrique.exe, porque é um software criado para tentar me esconder. Alterei meus movimentos, meu jeito de falar, meu comportamento.



Primeiramente você se abriu com suas esposas?
Não foi bem aberto, foi só a questão das roupas femininas. Com amigos nunca fui de me abrir, tema muito fechado para mim. A mãe do meu filho conseguia me ver por dentro e aceitava muito bem, não tenho o que reclamar desta parte, o resto da convivência é que complicou o casamento. Meu filho também. Expliquei para ele, após três semanas destrinchando a relação pais e filhos. A relação pais e filhos não tem tanta influência entre ser mãe e ser pai porque é de afeto, protetor e protegido para que o mundo não espanque ele tanto, para que não se machuque e além disso mestre de ensino, como viver na sociedade, uma profissão, você passa valores e o que você tem como filosofia. Então o que tento passar para meu filho, ter ética e ser feliz. É isso que quero para ele. Eu tenho o máximo de paciência para explicar para ele de uma forma que ele entenda. Ele mora um tempo com a mãe e outra comigo. E preparo ele, para quando alguém vier fazendo piadinha, não ligar para gente imbecil.



Você se ofende com as coisas?
Não. Vivi com muito conflito, muita briga na família. Aprendi a lidar com isso. Não foi fácil para minha mãe, não foi fácil para mim. Meu pai mudou um pouco, foi pesquisar sobre o assunto. A adolescência foi um período complicado para mim e para eles enquanto pais. Eles sentiram isso em casa. Fui pega com roupas femininas na adolescência, o que gerou transtornos. Eles não estavam preparados para o que sou e nem eu estava preparado para explicar isso. A gente tem que estudar. Se não sei alguma coisa, vou estudar sobre ela. Desde pequena sou assim.



E no trabalho?
Mexo com automação industrial.



É um universo muito masculino?
Sim.



Como você está sendo tratado após se vestir de mulher?
Vou lá e faço meu serviço. Se acharem ruim, que chamem outro. Fazem olhares, a maioria não fala nada. Mas as coisas já mudaram bastante, antes a lei me dava porrada, hoje a lei me protege.



E o preconceito?
Está até em um elogio. Tem quem pergunte ao meu pai, como você deixa ele sair assim? Meu pai responde que sou uma pessoa livre, decide o que quer da vida e está trabalhando, tá de boa, qual é o problema? Eu não ligo. Minha função é tentar esclarecer. Você tem tempo para entender?


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

São José do Rio Preto - SP
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
shevalcd
CD Avançada
CD Avançada
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Ter 27 Set 2016, 15:17

M A R A V I L H O S A !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

_________________
Sheila Valentim
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mariza Enrique
CD de Armário
CD de Armário
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Ter 27 Set 2016, 17:41

Olha mamãe! to no site de novo!

_________________
Antes eu me montava quando chegava em casa e desmontava quando saía. Agora inverteu! [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mariza Enrique
CD de Armário
CD de Armário
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Ter 27 Set 2016, 17:52

Essa aqui foi a primeira

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

ate copiaram o post que coloquei no face.

_________________
Antes eu me montava quando chegava em casa e desmontava quando saía. Agora inverteu! [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
stefanyemian
CD Master
CD Master
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Qua 28 Set 2016, 09:45

Sim Mariza!!!
Muito obrigado por compartilhar, e esses relatos, seu e de outras meninas e outras fontes, são informações preciosas para pessoas que buscam informações!

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

São José do Rio Preto - SP
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
juh.cdzinha
CD Experiente
CD Experiente
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Sex 30 Set 2016, 00:08

Historia linda, parabéns pela superação. Pena que nem todas reagem ou aceitam dessa forma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mariza Enrique
CD de Armário
CD de Armário
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Seg 03 Out 2016, 20:52

O pessoal reage de tudo quanto é forma, tem quem faz cara feia, quem acha que me convence fingindo que ta de boa, os que aceitam mas não entendem e os que entendem de verdade.
na sexta veio um cliente que ha tempos não aparecia, nem da pra chamar ele de cliente direito pq o cara é caloteiro e meio malandro. Conversei um bom tempo com ele sobre o equipamento que ele levou para reparo e assim que sai da empresa ele comentou com a secretaria: "O pai dele deve estar bastante decepcionado." A secretaria falou que não que o meu pai tava super de boa e pelo contrario tem um orgulho imenso de mim, ainda mais agora. Quando ela me contou isso, falei pra ela que ela não precisa nem responder esse tipo de comentario, que ela é livre para responder o que quiser. 
O legal é que o cara precisa do traveco que decepciona o pai para consertar o equipamento dele. Na hora de conversar comigo fica todo mansinho.
Ja vou deixar acertado para me chamar quando esse cliente voltar, vou fazer questão de chamar meu pai pra ele explicar pro cliente como é ter filho traveco. Vai ser legal ver a cara de sem graça dele. Pelo lado do pensamento cientifico vai ser legal aprender mais sobre como funciona a cabeça do "idiota padrão"

_________________
Antes eu me montava quando chegava em casa e desmontava quando saía. Agora inverteu! [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
SarahHelen
CD de Armário
CD de Armário
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Ter 04 Out 2016, 12:56

Mariza Enrique escreveu:
O pessoal reage de tudo quanto é forma, tem quem faz cara feia, quem acha que me convence fingindo que ta de boa, os que aceitam mas não entendem e os que entendem de verdade.
na sexta veio um cliente que ha tempos não aparecia, nem da pra chamar ele de cliente direito pq o cara é caloteiro e meio malandro. Conversei um bom tempo com ele sobre o equipamento que ele levou para reparo e assim que sai da empresa ele comentou com a secretaria: "O pai dele deve estar bastante decepcionado." A secretaria falou que não que o meu pai tava super de boa e pelo contrario tem um orgulho imenso de mim, ainda mais agora. Quando ela me contou isso, falei pra ela que ela não precisa nem responder esse tipo de comentario, que ela é livre para responder o que quiser. 
O legal é que o cara precisa do traveco que decepciona o pai para consertar o equipamento dele. Na hora de conversar comigo fica todo mansinho.
Ja vou deixar acertado para me chamar quando esse cliente voltar, vou fazer questão de chamar meu pai pra ele explicar pro cliente como é ter filho traveco. Vai ser legal ver a cara de sem graça dele. Pelo lado do pensamento cientifico vai ser legal aprender mais sobre como funciona a cabeça do "idiota padrão"
Lamentável esse seu cliente, mas não acho que você deva "se vingar" dele ou "mandar a real". Minha relação com o preconceito me fez perceber que quanto mais você se irrita com o preconceito, mais sentimentos ruins você acumula. O fato de ele se irritar já mostra que você está mudando as coisas e por isso mais uma vez eu te agradeço. Acredite: o fato de ele ter questionado o fato de você ser uma pessoa capaz e ligado a família mesmo sendo travesti (não se você prefere transexual, mas eu gosto mais de travesti) mudou muitos dos conceitos que ele tem a respeito de nós.
Lembre-se: o ódio é um peso para quem o carrega. Nunca deixe que tente transmiti-lo para você.
Voltar ao Topo Ir em baixo
stefanyemian
CD Master
CD Master
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Ter 04 Out 2016, 16:03

Acho que o pensamento da Sarah é o mesmo que o meu.
Eu deixaria quieto, muitas vezes o silêncio é pior que uma palavra ou uma discussão.
O silêncio corroê por dentro. Ele vai ficar sempre na dúvida, já se você escolher a troca direta pela discussão, ou as palavras, ele poderá se sobressair.
Existe um ditado assim:
" Nunca discuta com um ignorante...Ele te rebaixará ao nível dele e te vencerá por experiência! "

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

São José do Rio Preto - SP
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mariza Enrique
CD de Armário
CD de Armário
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Ter 04 Out 2016, 16:45

Pra mim nem é vingança ou coisa parecida, nem vale a pena se vingar de um caloteiro que vive uma vida de merda. Pra isso o troco é ele tendo que mandar o equipamento para o traveco consertar, e ainda me perguntar um monte de duvidas técnicas. Ai o peão tem que engolir o "orgulho" e conversar com um cara de unhas pintadas e tudo mais. Voces não tem ideia da cara que eles fazem. Alguns travam, outros querem rir mas todos baixam a cabeça quando falo porque precisam de mim. E pra variar eu com um sorriso de orelha a orelha toda poderosa! Ainda vou instalar uma camera na recepção.

Então pra mim uma pessoa dessas tem duas utilidades: a primeira é para estudo da mente humana, saber como funciona a cabeça do "idiota padrão". Ele fez um comentario com a secretaria, na hora que vc pega esse comentario e direciona à pessoa envolvida na presença deles, eles simplesmente travam e me dão uns 3 segundos de janela da alma aberta. Ai sim se eu quisesse vingança ia la no fundo do conflito dele, fica algo como cutucar um ferimento a bala. Mas bater em quem esta morto não tem graça por isso nem faço isso. O que é realmente interessante é como eu percebo melhor o comportamento humano a medida que vou me libertando. E esse tipo de experimento me fornece dados interessantíssimos. 
A outra é como um jogo de xadrez, vc apresenta argumentos ao idiota sem confronta-lo, simplesmente indo mais a fundo no tema que ele quer "discutir". Falo que é como xadrez pq vc sabe pra onde quer levar a conversa e vai guiando ate o cara se enforcar. Ai acabam os argumentos dele e vc passa a ver a estupidez humana na sua forma mais simples. Eu realmente me divirto com isso. ver a mente dos outros dando tilt por conta da propria estupidez tem seu lado divertido.

_________________
Antes eu me montava quando chegava em casa e desmontava quando saía. Agora inverteu! [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stephanie
CD Avançada
CD Avançada
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Qui 06 Out 2016, 18:43

De fato, o preconceito é coisa de gente imbecil, de mente fechada e retrógrada. No meu caso a coisa ainda tá feia, mas não tenho medo. Quando contei para minha mãe sobre essa vontade que eu tenho de me vestir de mulher no início ela até apoiou, mas quando meu tio e meu irmão me disseram que eu ficaria ridículo e que eu iria me expor, ela voltou atrás e até pediu para eu não me montar. Mas não desisti, minha prima me apoiou totalmente e até sugeriu que eu me montasse nas vezes que eu for para a casa dela em São José do Rio Preto.

_________________
Beijinhos, Stephanie!!!  [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nandakillber
CD de Armário
CD de Armário
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Qui 06 Out 2016, 19:07

Mariza Enrique escreveu:
Pra mim nem é vingança ou coisa parecida, nem vale a pena se vingar de um caloteiro que vive uma vida de merda. Pra isso o troco é ele tendo que mandar o equipamento para o traveco consertar, e ainda me perguntar um monte de duvidas técnicas. Ai o peão tem que engolir o "orgulho" e conversar com um cara de unhas pintadas e tudo mais. Voces não tem ideia da cara que eles fazem. Alguns travam, outros querem rir mas todos baixam a cabeça quando falo porque precisam de mim. E pra variar eu com um sorriso de orelha a orelha toda poderosa! Ainda vou instalar uma camera na recepção.

Então pra mim uma pessoa dessas tem duas utilidades: a primeira é para estudo da mente humana, saber como funciona a cabeça do "idiota padrão". Ele fez um comentario com a secretaria, na hora que vc pega esse comentario e direciona à pessoa envolvida na presença deles, eles simplesmente travam e me dão uns 3 segundos de janela da alma aberta. Ai sim se eu quisesse vingança ia la no fundo do conflito dele, fica algo como cutucar um ferimento a bala. Mas bater em quem esta morto não tem graça por isso nem faço isso. O que é realmente interessante é como eu percebo melhor o comportamento humano a medida que vou me libertando. E esse tipo de experimento me fornece dados interessantíssimos. 
A outra é como um jogo de xadrez, vc apresenta argumentos ao idiota sem confronta-lo, simplesmente indo mais a fundo no tema que ele quer "discutir". Falo que é como xadrez pq vc sabe pra onde quer levar a conversa e vai guiando ate o cara se enforcar. Ai acabam os argumentos dele e vc passa a ver a estupidez humana na sua forma mais simples. Eu realmente me divirto com isso. ver a mente dos outros dando tilt por conta da propria estupidez tem seu lado divertido.


Mariza, parabéns pela reportagem!!!!

Acredito que preconceito é igual a medo. O medo de altura é instintivo do ser humano desde criança. O preconceito é uma forma de mascarar o medo que se tem do novo e do medo de rever suas opiniões, preferindo ficar na ignorância.

Atacar, minar e destruir quem quer ser feliz é muito mais fácil que propriamente tentar ser feliz.

Sucesso e tudo de bom!

_________________
BEIJO ME LIGA [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stephanie
CD Avançada
CD Avançada
avatar


MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   Qui 06 Out 2016, 20:33

Concordo totalmente com você Nanda, beijos  I love you I love you I love you

_________________
Beijinhos, Stephanie!!!  [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Preconceito é coisa de gente imbecil   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Preconceito é coisa de gente imbecil
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Crossdressing Place :: Artigos-
Ir para: